sábado, 13 de janeiro de 2018

Brasil tem 1º lubrificante à base de maconha e o nome é ainda mais inusitado

Muito se discute sobre a liberação da venda de maconha no Brasil. Mas, enquanto o debate ainda engatinha, uma novidade relacionada ao psicoativo ganhou atenção nas redes sociais. Trata-se de um lubrificante íntimo feminino que mistura óleo de coco com flores de Cannabis.
O produto tem sido comercializado por meio de uma página no Facebook e o nome dele é o que mais surpreende: Xapa-xana. Segundo as instruções, o óleo deve ser aplicado nos lábios vaginais cerca de uma hora antes do sexo. “A mucosa absorve o produto e deixa a região muito mais sensível aos toques, o que promete orgasmos de até quinze minutos!”, diz o anúncio.
Segundo a promessa, o Xapa-xana ainda teria ação antifúngica, anti-inflamatória e antibacteriana. E, o mais importante, pode ser usado com camisinha. Outra informação que deve ser levada em consideração: o lubrificante não deixa quem o usar “chapado”.  “A quantidade de THC usada não é capaz de deixar a pessoa chapada, nem quem fizer sexo oral”, explica.
Bhaz tentou contado com a responsável pela produção do Xapa-xana, mas nenhuma ligação foi atendida. No Brasil, não há legislação definitiva ainda sobre a venda de produtos que contenham maconha. O portal Nexo produziu, no início do ano passado, uma matéria que explica o que é permitido ou não no país quando o assunto é o psicoativo. E a repórter Mish Way, da VICE, relatou o que sentiu ao usar o primeiro lubrificante à base de maconha do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Back To Top